lutas

o tempo de homens que fingiam lutar
quebrando cadeiras uns nos outros

a voar de um dos cantos do ringue
para depois aplicar chaves e o golpe do pilão

nossa alegria reprisada nas tardes de sábado
hulk hogan e o índio apache e andré o gigante


nossos golpes também ensaiados
as almofadas espalhadas no chão da sala

salvávamos nossos personagens preferidos
invencíveis naquele arte de contar até três

o meu era o russo moscovita balacacheta
o do meu irmão o pérfido manteiga mole

em mais de um ano de brincadeiras
os dois nunca se enfrentaram

a cada perspectiva de confronto surgia 
um adiamento tacitamente acordado

talvez soubéssemos que no dia dessa luta
sobreviriam apenas os golpes de verdade

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: