prêmio

quem poderá nos devolver a fé
frustrada a manhã do terceiro dia
que máquina de razão e vapor
será capaz de nos dar a cegueira
ao obsceno brilho do real

disseram –
ter certezas é dogmatismo
mas queriam a fidelidade
disseram –
a nova partícula explicará
o segredo do existirmos
girando entre as paredes
de um moderno acelerador

e só o que queríamos era outra vez
a mesma fé esférica e integral
densa e veloz noite de negros sonhos

só o que queríamos era acreditar
mais uma vez no amor perdido
sem os pactos frios e legais
de uma conferência de nações
cortesia calculada do sexo
tornado prolongamentos e concavidades
os dois saudosos da antiga religião
por fim reduzida a uma química eucaristia

pois como não perceber
que tudo escolhemos às escuras
como não considerar
a genuína alegria atrás do acerto
que operamos porque operamos
porque a vida não é mais que um obscuro corredor
que agora desapiedados nos oferecem
como uma solução feita de luz
quando não fora isso o que pedíramos

desejávamos apenas que ao nosso lado
a pessoa recém-desperta fosse feita
ainda que uma última vez
de matéria carnal e etérea
que voltasse a ser a prova de um prêmio
que não fôramos capazes de merecer

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: