ofícios

ofício perverso
pretensa vida
até que uma ânsia
explode numa flor abjeta
trata-se do teu sangue
pequeno poeta
impuro coágulo
uma sorte de prêmio
por veres beleza
onde outros erguem
centros comerciais
mas nada de ilusão
pequena criatura
eles têm um ofício
um sangue decente
que a terra aceitará
tuas mãos destras –
vamos chamar de dom
são duas sombras
plenamente extintas
ao sol da manhã

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Uma resposta para “ofícios

  • Leitor

    Que bom, professor! Fazia tempo que não dava o ar da graça =). A poesia é inevitável, ela sai pelos poros da gente de tal forma que escrever não é uma opção, mas necessidade. Escreva, professor, eis o processo de reflexão que tanto precisamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: