mar da antártica

um corpo no mar da antártica
à velocidade de dois minutos
deixa de existir nas águas
informa sem qualquer rodeio
o áspero termo de compromisso

tudo aquilo que pode ser um corpo
este corpo onde estivemos

é capaz de assim desaparecer
à ciência do filho mais velho
assinada sobre o timbre solene
das forças armadas do brasil

eu deveria sentir medo
ao subscrever sua coragem
rumo ao verão invernal –
mais bem estaria ela em casa
desejar que fosse normal
sendo normal fingir
que a revolução dos costumes
é o que acontece na televisão

mas o que sinto
(e o sinto até hoje)
é espanto
o que sigo aprendendo
é que há coisas que congelam 
aqui mesmo onde estamos
quando deixamos os temores operar

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: