hotel, 2012

neste quarto de hotel
cujo nome pomposo
o letreiro aquece
nada mais vai acontecer

o serviço de quarto
operante até as dez
deixou-me a seco
seguindo uma velha tradição

é como uma cela
num país estrangeiro
e minha última ficha
foi gasta em 1999

já não sei quantas vezes
acordei no meio da noite
me pensando em casa
na cama familiar e remota

por vezes é como
se a vida toda passasse
entre as mesmas paredes
de um único hotel

depois a noite avança igual
um espelho que me diz velho
e logo me virá ferir o odor
das toalhas sempre brancas

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: