o novo ensaio

vem um tempo em que a cicatriz
solda suas bordas de carne feia
e então é hora de considerar
o quê de amor morreu com o amigo
já não o ferem a bala nem o som
outra vez a música pode ser tocada
irregular dissonância aos dedos
muda aceitação em seu compasso
abre-se um espaço de improviso
e eu sei outra vez o que pensas
adivinho os acordes que virão
e voltamos a conversar juvenis
estás mais uma vez ao piano
na sala da casa de teu pai
ensaiaremos mais uma vez
aquela canção que levou à falência
o bar de jazz do gordo juarez

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: