descobertas

vejo a velha guarda de ferro
coberta de feridas laranjas
quisera ser eu o tempo de tais feridas
mas a pele se corta rápido demais

novas derrotas logo virão
outras cartas e outras rejeições
no escuro a tua mão trêmula
vai procurar o amor na barra da coberta

e assim ao nascer do sol talvez
precisemos fingir que nada mudou
enquanto o programa educativo insistirá
em explicar a oxidação dos metais

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

3 respostas para “descobertas

  • Leitor

    É verdade, nós não conseguimos acompanhar a nossa própria vida. Talvez seja por isso que tantos de nós preferem viver no automático, como máquinas, do que parar p’ra refletir, do que tentar acompanhar o próprio movimento, pois são passos difíceis de se dar, perceber o que há de real, saber um pouco mais sobre a verdade…; essa empreitada nos torna mais humanos, mas, ah, como é complicado o ser humano. Que oxidem os metais, eu quero é viver!

  • Leitor

    Professor, eu não sou poeta, mas ultimamente eu tenho me interessado mais pela poesia, e até fiz já algumas poucas… eu vou postar algumas aqui, só p’ra saber o que o senhor acha; considere, por favor, a minha ignorância nessa área, mas muito me agrada…

    Ao lado

    ela me evitava, sempre, muito
    e eu então ficava indiferente
    sempre que a via, até que um dia
    eu fiquei assim; realmente

    todas as manhãs, quase todas
    eu precisava, ainda assim
    olhar p’ro lado, e vê-la
    ela nunca me repugnou

    foi muito silêncio
    por anos minha vida foi silêncio
    uníssono ao dela

    contudo, um dia ela me abraçou
    e disse que me amava, demais
    e que nunca mais me deixaria.

    Mais um sem título

    a janela do meu quarto divide duas vidas
    a dos outros e a minha
    a janela do meu quarto divide duas vias
    a dos outros e a minha

    quando fecho a janela desse quarto
    sinto que me fecho ao mundo
    sinto que então me acho
    contudo, ainda rotundo

    procuro ser quadrado
    trapézio, pentagono
    mas, longe, ainda guardo
    a forma redonda do mundo

    é forma que não se contém
    e que a é p’ra todos nós
    quem vive no mundo se têm
    como um filho de colo só.

    M’esperanceia

    Bom dia! acorda agora, meu filho
    que os pássaros já cansaram de esperar
    mas ainda é tempo de aproveitar
    e descobrir teu novo mundo

    aqui, querido, tens teus amigos
    antigos, mas novos como nunca
    e poderá, enfim, felicitar-te
    com alegrias de eterna tranquilidade

    tem tanta coisa, meu filho
    tantas saudades que agora, querido
    tens apenas que viver

    valeu a pena esperar
    os pássaros se rejubilam
    pois agora nasces p’ra vida.

    Divina insegurança

    Essa cruz no meu peito
    é toda a sacristia humana
    assim de prata é dinheiro
    assim jesus é santa

    uno-me através da vida
    a tudo que pulsa aqui
    do coração; ao mundo,
    de Deus; ao que eu sentir

    me culpem pelo espírito
    me cuspam pelo corpo
    mas sou mais que tudo isso enfim
    sou ignoto

    me perco e me encontro assim
    entregue
    p’ra que antes que me neguem, eu já não seja;
    enfim, outro.

    Macacos

    O escorpião, com sua estrutura de praia
    lembra o camarão e a barata
    dois bichos, uma fusão
    num que não voa e que não nada

    tem sangue de aracnídeo
    se parecem na picada
    contudo se diferenciam
    um signo e onze patas

    são onze as do escorpião
    quando se vê rasteiro o bicho
    vindo em nossa direção

    são oito as patas
    duas as garras
    e uma a picada.

    Chiquinho

    o sorriso de humildade
    é simples por excência
    sem dúvida o mais lindo
    pois que é rico na pobreza

    é pobre de opulência
    aquele sorriso sem cor
    porém rico de vida
    e de virtudes dativas

    não é somento franco
    o teu sorriso, não
    nem mesmo encanto; que rima

    ele é uma frase dentária
    algo que todo em fileira
    diz: “te amo” – que rima

    Bem, na verdade eu postei praticamente todos que fiz =p, o que acontece é que são os primeiros, e gostaria de saber a opinião do senhor, especialista. Desculpe pelo amadorismo. Obrigado =).

    • pedrogonzaga

      Bah, só agora vi os poemas que mandaste. Não estava atualizando o blogue. Tem coisas de bom potencial, em especial no primeiro poema. A parte da janela está muito boa. Falta, me parece, ainda um pouco de concisão, mas isso só se consegue escrevendo e escrevendo e lendo nossos grandes, que tão precisos eram, Bandeira e Drummond. Um forte abraço. Siga em frente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: