o mecanismo

suas mãos parecem as patas de um urso, ela disse
enquanto meus dedos tentavam
primitivos
entender a arquitetura secreta de sua orelha

em seu pulso um pequeno relógio
caprichosa algema
denunciava o fim do encontro
escalavrando a certeza que
ainda assim
me fazia avançar:
cedo ou tarde o mecanismo se faria ouvir
e então ela se abriria
como a primeira mulher ao primeiro homem
antes que o peso de um paraíso vigarista
concebido em ultrapassado bucolismo
transformasse o sexo e o conhecimento
em artigos de luxo do sermão dominical.

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: