ricimero

trazei-me o alarido de uma catástrofe
do outro lado do mundo conhecido
ameaçai-me com uma nova derrota
os bárbaros já avançam pela sicília
façai-o logo, ricimero
só há horror na expectativa
nunca no acontecimento
livrai-me de outra sessão do senado
guardai para o homem do oriente
a saúde intacta de meus pretores
lembrai aos romanos que a cruz
não mais singrará os céus da pátria
alguém se move na antessala
serão vossos os passos que ouço?
previsivelmente viestes fazer
de vossa fúria a tola posteridade
em duas páginas do gibbon.
não avanceis mais em silêncio, ricimero
pois aqui me tendes entregue ao intolerável rumor
de meu sangue que não tem para onde fugir.

para Eduardo Wolf

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: