fora do tempo

fora do tempo
sempre fora do tempo
dois corpos se buscam
enquanto a noite
perde
lentamente
sua tinta escura.

dois corpos distantes
ressecam-se
dentro do tempo
sempre dentro do tempo
enquanto calam
as carnes
feitas para o amor.

a energia não se armazena
a chama nas células se apaga,
mas um desejo
transfigurado
afinal renasce
algaravia na clausura
mãos que se aceleram –
pássaros
fora do tempo
sempre fora do tempo.

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

3 respostas para “fora do tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: