o que fizeram

o que fizeram do amor galante, Petrarca?
agora fulana come fulaninho
fulaninho trepa com fulana
e como cães vadios
os dois ladram suas proezas de picadeiro
que até parecem novidade
para quem não aprendeu a indecência de Safo.

o que fizeram de tua delicadeza, Nasão?
a menina chupa sete mancebos
o galã enfia o dedo em quem passa
esfragam-se como num clipe americano
admiram cafetões e ordinárias,
e pensar que a Arte de amar te deu o exílio
e para eles não haverá sequer um ocaso.

o que fizeram daquela promessa, Camões?
pois sem o prazer da lenta conquista
são todos medalhistas entediados,
julgam que erótico é o corpo
e efetivo o palavrão.
néscios!
a ironia está para o discurso
como o erotismo está para o sexo,
morta a primeira, uma pedra é só uma pedra
morto o segundo, um coito um coito.

o que fizeram, por fim, do teu lirismo, Dante?
obcecados por tamanho de paus e peitos
– e que falta lhes faz Catulo –
desaprenderam a cantar nos corpos
o indivisível e o excelso
de Beatriz
o tácito e a sede infinita
de Carlos Drummond de Andrade.

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

6 respostas para “o que fizeram

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: