Longa é a tarde

Não sei quantas tardes passei em cafés
enquanto a rua ardia através das vitrines
como ferida aberta ao merthiolate.

O que arde nem sempre cura, minha avó
e esse tremor em minhas mãos
não nasce apenas do excesso de cafeína.

Anúncios

Sobre pedrogonzaga

Músico, professor, tradutor e azarão da escrita. Ver todos os artigos de pedrogonzaga

4 respostas para “Longa é a tarde

  • maria rosane pereira

    Pedro! É a fotografia(interior) de muitos de nós, esse teu poema da dolorosa solidão dos cafés! Que belo! Vais continuar escrevendo poesia, espero!
    Beijo
    Rosane

    • pedrogonzaga

      Bah, Rosane, é muito difícil. Acho que os minicontos lá do Terra de Cossacos têm que dar conta dessa vertente. Beijão.

  • ANDRÉIA V. CORREA

    …LONGA É A TARDE!…na verdade, veio a mente, uma música, talvez Vitor Ramil, sei lá,ao ler pensei na dor de ESTAR, sem SER…sem permissão,pertencimento… me coloco, e assim ME busco…

    AMANHÃ…OCIDENTE!…LEGAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: